7 principais cuidados com bancos de couro

Se você tem banco de couro no seu carro, sabe que ele é incrivelmente bonito e confortável, mas que exige cuidados para lá de especiais, certo? Independentemente da qualidade do material, ele precisa ser bem preservado para manter sua aparência. E, para quem tem crianças ou animais de estimação, os cuidados devem ser redobrados, pois ele precisa estar sempre limpo para durar mais tempo.

De fato, é uma tarefa difícil — especialmente para quem não conhece muito sobre esse revestimento. Então, para facilitar esse tratamento, resolvemos trazer este post. Continue a leitura e conheça os principais cuidados com bancos de couro que você deve adotar agora mesmo!

1. Não use produtos químicos na limpeza

A limpeza de um veículo com bancos de couro pode ser bem mais fácil que os modelos de tecido, já que a sujeira se desprende com mais facilidade. Mas ainda envolve cuidados especiais para não danificar a superfície.

Em primeiro lugar, os produtos à base de álcool, querosene e removedores devem ser evitados sempre, pois desgastam o couro e podem provocar aquelas rachaduras que acabam com o aspecto do material. Isso sem contar com o aparecimento de manchas opacas, que é tudo o que ninguém quer, certo?

Além disso, produtos mais abrasivos e corrosivos sempre têm uma boa chance de causar danos diretos ao couro, diminuindo sua vida útil. Se você não ficar atento ao que está usando, pode destruir seu próprio carro.

O ideal, portanto, é usar o tradicional pano úmido com um pouquinho de sabão, para tirar as sujeiras e remover as manchas com segurança. Não só é uma solução de baixo custo como também dá muito menos trabalho para quem está fazendo a limpeza.

2. Tenha cuidado com o sol

Os carros com bancos feitos de couro não devem ficar em lugares ensolarados ou quentes por muito tempo. Como você deve imaginar, isso pode danificar o material, fazendo com que ele perca o brilho e fique com aquele aspecto ressecado.

Tudo isso pode desvalorizar o seu carro em uma venda futura — além de incomodar enquanto você o utiliza, já que o desgaste pode ficar bem feio e ainda dar um aspecto de que o carro é descuidado. Sem falar que o couro ressecado pode rachar e ficar bem desconfortável ao toque.

Por isso, pare sempre o veículo na sombra sempre que possível. Assim, você consegue cuidar dos bancos e de qualquer outra parte que seja revestida com couro — além, é claro, de evitar que o carro fique muito abafado durante um dia ensolarado.

3. Use as esponjas de cozinha

Para limpar o couro natural ou sintético, você pode apostar no pano úmido que comentamos acima. Mas eles nem sempre dão conta de alguns incidentes. Caso a sujeira persista por mais tempo e seja mais forte, você pode contar com a ajuda de um sabão neutro e as esponjas de cozinha.

Agora, para uma limpeza ainda mais efetiva, você pode seguir um certo ritual e contar com a ajuda de um pulverizador (desses de jardim). Coloque dentro dele 200 ml de água e uma colher de detergente neutro. Lembre-se: nada de produtos químicos abrasivos.

O ritual é o seguinte: agite o frasco, pulverize o lugar e passe esfregando com a esponja de cozinha. Se a limpeza for leve, o ideal é que use a parte mais macia da esponja. Assim, você não danifica o couro, consegue retirar as marcas e faz com que ele fique limpo.

Contudo, se a sujeira estiver impregnada e for mais pesada, é preciso esfregar com um pouco mais de força — mas sempre tendo cuidado para não danificar o revestimento. Faça tudo com muita delicadeza!

Para fechar o processo, passe um pano para retirar o excesso de sujeira e deixar seu carro brilhando. Depois disso, você vai ter até mais prazer ao se sentar no banco!

4. Invista em uma boa hidratação

Quem quer manter os bancos de couro bonitos e bem cuidados precisa hidratá-los sempre que possível. Atualmente, já existem muitos produtos que fazem esse trabalho de forma completa, revitalizando-os e fazendo com que estejam com a cara e aspecto de novo por mais tempo. Se você escolher o tipo certo, poderá manter um banco mais saudável por mais tempo.

Claro que, para alcançar esse resultado, a limpeza e hidratação precisam ser regulares. O ideal é que esse procedimento aconteça ao menos uma vez no ano, e você pode optar por fazer por conta própria ou em oficinas especializadas.

Além dos produtos especializados, você também pode aproveitar para aplicar hidratantes de pele — mas apenas se o revestimento for mesmo de couro legítimo (e não revestimento sintético).

Assim, quando o banco estiver limpo, é só passar uma camada de creme. Esse hidratante cria uma película protetora que faz com ele dure mais, e você vai ter seu banco bonito e bem cuidado por mais tempo.

Como regra, você deve buscar o hidratante mais refinado possível para o banco. Além disso, os modelos líquidos são bem melhores que os cremosos, pois eles tendem a se espalhar de maneira mais uniforme por toda a superfície, evitando que algumas partes fiquem desidratadas.

Por fim, certifique-se de utilizar um hidratante que não tenha o cheiro muito forte. Mesmo que o odor não seja prolongado, o couro pode ficar impregnado, especialmente em um ambiente fechado como um carro.

5. Faça os reparos com rapidez

Se o seu banco de couro sofrer algum tipo de desgaste, é bom fazer o reparo o mais rápido possível para evitar marcas. Caso alguma parte seja queimada pela ponta de um cigarro ou seja esfolada pelo uso, por exemplo, é essencial providenciar sua troca.

Como o revestimento é costurado em pedaços, muitas vezes uma simples troca do lugar danificado já resolve o problema. Ainda assim, é sempre bom conversar com um profissional para saber mais detalhes, pois, às vezes, é necessário trocar um pedaço maior, já que os lotes podem ter cores diferentes.

Se o dano for superficial, como um pequeno arranhão, o reparo pode ser ainda mais simples — como apenas uma pintura no local, sem a necessidade de retirar a peça. Isso economizará seu tempo, energia e dinheiro.

Contudo, vale ressaltar que a mão de obra para esse tipo de serviço pode ser mais cara do que o preço da peça em si, pois o nível de cuidado que o profissional precisa ter é consideravelmente alto. Se ele cometer algum erro, todo o trabalho é perdido. Então, pode ser que valha a pena trocar tudo de uma vez.

6. Seja cauteloso com bancos de couro

É bom tomar muito cuidado na hora de comer ou beber dentro do veículo. Derrubar água, sucos e refrigerantes pode ser muito comum se você come no carro, e pode destruir o seu estofamento rapidamente, mesmo que caia pequenas quantidades.

No caso de quem tem cachorros ou crianças, é bom limpar o banco com um pouco de bicarbonato de sódio. Assim, fica mais fácil eliminar o odor desagradável que pode impregnar no couro em caso de vômitos, urina ou fezes. Colocar uma capa também é praticamente obrigatório para evitar outros danos, como arranhões e pequenos cortes.

Além disso, a cor do revestimento também pode mudar muito. O ideal é que os pretos sejam limpos ao menos uma vez por mês, e aqueles com aspectos mais claros, a cada 15 dias — ou até menos, seguindo sempre a necessidade. Isso ajudará a preservar a cor ideal deles por mais tempo.

Por fim, se você usa muito o ar-condicionado, é bom prestar bastante atenção, pois ele pode ressecar o material e provocar as temíveis rachaduras na superfície. Lembre-se: às vezes, é melhor preservar e tomar medidas antes do que ter que trocar todo o estofamento por conta de um desgaste irreversível.

7. Cuidado com o couro “sintético”

Em primeiro lugar, se alguém vender algo dizendo que é couro sintético, desconfie. Pela lei, não é permitido chamar de “couro” qualquer coisa que não seja de origem animal, mesmo que ele tenha a aparência e textura esperados de um revestimento de couro. Se alguém tentar vender algo com o preceito de ser um couro alternativo, então redobre a atenção.

Sim, existem imitações e outros materiais que apresentam qualidades similares, mas esses devem ser marcados como algo que não é couro. Em geral, chamar algo de “couro sintético” é apenas uma forma de fazer você pagar mais por algo que não tem tanto valor.

Como vimos, bancos feitos de couro são um luxo para muitos motoristas — mas que valem a pena. O material é bem confortável e apresenta um estilo muito apreciado por todos, desde que receba os devidos cuidados.

Esse tipo de cuidado vale para muitas outras partes do veículo, mas é especialmente importante quando se trata do couro. Afinal, o material tem ótima aparência e é confortável, mas precisa de atenção redobrada em comparação com outros tipos de revestimento.

Agora que você já conhece todas essas dicas, ficou bem mais fácil adotar esses cuidados com bancos de couro, não é mesmo? Dessa forma, você mantém seu carro bem cuidado por mais tempo!

Está em dúvida sobre o melhor tipo de estofamento para o seu veículo? Então, aproveite a visita e veja nosso artigo sobre como escolher entre o banco de couro ou de tecido para o seu carro!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"