Alinhamento e balanceamento de pneus: saiba por que ficar atento a isso!

Infelizmente o asfalto utilizado nas ruas e estradas brasileiras não é dos melhores, o que causa alguns problemas para os motoristas. O principal deles é relacionado ao alinhamento e balanceamento de pneus, que devem ser realizados a cada 10 mil quilômetros pelo menos.

Cada um desses problemas acarreta diferentes riscos e prejuízos, mas ambos são causados por fatores semelhantes: buracos, irregularidades, impactos constantes e outros nessa mesma linha.

Por isso, além de cuidar da manutenção periódica, é necessário que você preste muita atenção ao comportamento dinâmico do seu veículo.

Alinhamento

O alinhamento significa que as quatro rodas estão trabalhando no mesmo ângulo e os pneus estão rolando no asfalto normalmente, em vez de se arrastar.

Um veículo é considerado bem alinhado quando apresenta essas três características:

  • Cambagem: trata-se do ângulo entre a banda do pneu e asfalto, que deve ser de 90º. A cambagem é muito visível em carros de corrida, quando os pilotos usam um ângulo superior ou inferior, para conseguir melhor rendimento. Mas não é o caso dos veículos de rua.
  • Caster: este é o ângulo de inclinação dos braços de suspensão em relação a um plano vertical.
  • Convergência ou divergência: ocorre quando o conjunto da roda e pneu estão mais virados para dentro ou para fora da carroceria.

Para saber se seu carro está desalinhado, basta procurar um local plano e de pouco movimento. A medida em que você ganhar velocidade, afrouxe o aperto no volante e veja se o carro puxa para um dos lados. Se isso ocorrer, é sinal de que é necessário procurar uma loja especializada.

Além da perda de controle do veículo, o carro desalinhado pode levar o pneu a se desgastar mais rapidamente, pois o atrito com o asfalto é maior nessas situações.

Esse aumento no atrito, se for excessivo, pode acabar fazendo com que você precise acelerar mais para manter a velocidade, o que aumentará também o consumo de combustível.

Balanceamento

O balanceamento do conjunto roda e pneu é o que garante o rodar macio e silencioso do seu carro. Ele é realizado por meio da colocação de contrapesos em lugares estratégicos da roda. A perda destes causa o desbalanceamento.

Outro fator que costuma causar problemas é o acumulo de lama seca no interior da roda. Nesse caso, é preciso providenciar uma limpeza especializada do conjunto.

Para saber se o carro está desbalanceado, acelere até atingir velocidades superiores à 60 Km/h. O sinal do problema aparece na direção, que começa a vibrar cada vez mais forte.

O desbalanceamento não causa desgaste prematuro dos pneus, mas prejudica a dirigibilidade do carro e também afeta o desempenho dos freios em paradas quando se está em alta velocidade. Portanto, não é recomendável rodar com o carro desbalanceado por muito tempo.

O alinhamento e balanceamento fazem parte da manutenção preventiva e obrigatória do seu veículo. Para não ter dúvidas com relação ao assunto, que tal conferir nosso guia de manutenção do veículo? Lá você encontrará informações sobre as melhores formas de manter o seu carro sempre como se tivesse acabado de sair da concessionária!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"