8 cuidados para você ter com o carro durante o verão

O verão já está chegando e, com ele, as férias de final de ano. Nessa estação, o carro é colocado à prova várias situações, desde viagens em estradas, o dia a dia nos engarrafamentos e nas famosas chuvas de verão. Para tanto, a sua estrutura precisa enfrentar as longas viagens que realizamos e um clima que, em muitos casos, pode não ser o mais favorável para a carroceria e o motor do veículo. E com o crescimento constante das temperaturas médias, se preparar é fundamental.

Quer saber como isso pode ser feito? Então veja no nosso post de hoje quais são os melhores cuidados com o carro no verão!

1. Cuidar bem da pintura

A pintura pode ficar muito danificada caso o carro passe por uma situação de grande amplitude térmica (algo comum em cidades com chuva de verão). No verão, especificamente, esse cenário pode reduzir a vida útil da tinta do veículo, causando manchas e até mesmo rachaduras na pintura da carroceria.

Para evitar que isso ocorra, o dono deve sempre encerar a pintura do automóvel com uma cera adequada. Ela precisa ser capaz de dar o brilho desejado, ressaltando a beleza do carro, e, ao mesmo tempo, proteger contra as elevadas temperaturas do verão. Diante do seu apelo estético, a manutenção da pintura tornou-se uma das principais rotinas para quem gosta de manter bons cuidados com o carro, especialmente quando ele precisa de ajuda.. 

2. Evitar a maresia

A maresia é um fenômeno que afeta vários dispositivos mantidos próximos ao mar. Como nesses locais a temperatura é tão alta quanto os indicadores de umidade do ar, isso pode representar uma ameaça grave para aparelhos com peças metálicas, que apresentam um grau de ferrugem mais elevado quando comparamos com o de plástico, borracha e orgânicos.

Para se proteger, a melhor opção é evitar locais com maresia. Se isso não for possível, o dono do carro deve sempre verificar os efeitos pré e pós-viagem, avaliando medidas corretivas que eventualmente possam ser efetuadas. Elas podem incluir itens como a lubrificação de peças, tornando o motor mais eficaz. 

3. Cuide das borrachas do veículo

As borrachas de vedação são cruciais para garantir o conforto do motorista e dos passageiros dentro de um veículo. Mas, em locais com grande amplitude térmica ou altas temperaturas, elas podem ficar ressacadas facilmente. Quando isso ocorre, basta uma chuva de final de dia para que os ocupantes do automóvel tenham que enfrentar infiltrações e goteiras.

Para evitar que isso ocorra, uma boa alternativa é o uso de películas de proteção. Aditivos também podem ser utilizados, evitando que as borrachas dos vidros e das palhetas acabem rachando. Além disso, películas protetoras tornam a temperatura dentro do veículo mais agradável e dão maior privacidade para os ocupantes.

4. Hidrate os bancos de couro

Os bancos de couro conferem a qualquer veículo um design elegante e luxuoso. Mas, para que os ocupantes de um carro possam desfrutar do conforto adicional proporcionado pelo tecido de origem animal, o motorista deve investir na manutenção constante do couro.

Além da limpeza regular, o dono do automóvel pode realizar a hidratação do couro com um hidratante próprio ou produto à base de silicone. Esse procedimento evita o ressecamento do tecido, além de tornar cada banco protegido contra eventuais manchas causadas pelo sol. Porém, esteja sempre atento à necessidade do produto não causar algum tipo de reação alérgica na pele dos ocupantes.

5. Invista em painéis refletores

Ninguém gosta de um veículo que vira uma estufa ao ser deixado em uma vaga de estacionamento. Além do desconforto causado pelo calor excessivo ao entrar no carro, a exposição direta ao sol por longos períodos pode danificar itens do painel feitos de plástico e diminuir a durabilidade dos tecidos do revestimento interno. Para piorar, nem sempre é possível estacionar em um local com uma cobertura contra o sol.

Nesses momentos, painéis refletores podem ser adotados para diminuir o impacto causado pelo sol excessivo. Em geral, eles são feitos de papelão e papel-alumínio. Dessa forma, grande parte dos raios solares que atingirem o para-brisa são refletidos, diminuindo o seu impacto dentro do veículo.

6. Cuide dos pneus

Os pneus podem ser considerados uma das partes mais importantes de qualquer carro. Ainda assim, muitos motoristas ignoram os cuidados que eles merecem. E, no verão, eles vão muito além da calibragem regular da pressão do ar interno.

Tenha em mente que, em contato com o asfalto quente, o pneu apresenta um desgaste acelerado. Caso ele apresente indícios de necessidade de troca, não hesite em adquirir um pneu novo. O estepe também pode apresentar problemas, portanto, sempre o verifique quando for calibrar os pneus.

7. Atente-se ao sistema de refrigeração

No verão, o sistema de refrigeração do motor é colocado à prova. Como nessa época as temperaturas registradas são as mais elevadas do ano, o motorista deve estar atento à temperatura do motor, principalmente em automóveis refrigerados à água.

Verifique regularmente o nível do líquido do radiador. Também fique de olho no manual do automóvel e busque por indicações de aditivos que possam ser úteis.

Mantenha o compartimento do motor bem limpo, com poucos resíduos de óleo. Essas medidas reduzem as chances do motor do veículo superaquecer, algo que pode causar problemas graves e um prejuízo financeiro considerável.

8. Evite locais perigosos

Enchentes podem ser fatais para um veículo. Ao entrar em contato com uma grande quantidade de água, partes elétricas podem apresentar curto-circuito, algo que pode impedir o uso do automóvel por completo. Diante disso, chuvas capazes de gerar alagamentos podem se tornar rapidamente o maior inimigo de um carro.

Sempre que uma chuva de verão ocorrer, evite pontos com histórico de alagamento. Não tenha medo de recuar caso uma via comece a ficar com uma enxurrada forte. Assim, você garantirá simultaneamente a sua segurança e a segurança do seu carro.

E ai, gostou do nosso post? Quer receber muito mais dicas e novidades para aprender todos os cuidados com o carro? Assine nossa newsletter e entenda como deixar seu possante sempre em dia!

Saiba como prolongar a vida útil dos pneus do seu carro!

A vida útil dos pneus depende de alguns cuidados do proprietário, que muitas vezes não deixa seus maus costumes ao dirigir seu veículo. Esses maus hábitos influenciam no desgaste dos pneus do carro. Por conta disso, em algumas situações, ele se vê na obrigação de trocá-los, antes mesmo da hora recomendada pelos fabricantes.

Por isso, é de vital importância que manutenções sejam feitas com regularidade, além, é lógico, de o próprio motorista observar visualmente sempre que puder o estado externo nos pneus, como a profundidade de seus gomos e sulcos.

Para entender melhor o que vamos abordar neste artigo, que tal sabermos as partes que compõem um pneu? Confira:

1. Conheça bem cada parte de seus pneus

Sulcos

Têm como função drenar a água e, dessa forma, evitar deslizamentos e ainda promover a refrigeração dos pneus. Os que possuem mais sulcos estão mais protegidos em dias de chuva, pois eles se tornam bem mais aderentes ao solo.

Banda de rodagem

É a parte do pneu que fica em contato direto com o solo. Divide-se em três partes: sulcos, ranhuras e barras.

Ranhuras

São os canais pelos quais passa o ar para que haja refrigeração nos pneus e também são responsáveis por diminuir a ressonância, o barulho de rodagem do pneu.

Barras

A barra está relacionada à potência do carro. Ela gera tração e é a parte que fica em contato com o solo.

Cabelinhos

Eles estão ligados diretamente ao pneu novo. Todos pneus novos contam com aqueles cabelinhos característicos. Eles surgem no momento da fabricação, quando pequenas bolhas de ar são eliminadas.

Estanque

Trata-se da base interna do pneu, que substitui a câmara nos pneus radiais. São fabricados com várias camadas de borracha.

Talão

Quando se pensa em pneu, a maioria logo pensa apenas na borracha com a qual ele é fabricada. Na verdade, o pneu conta com peças de aço em sua estrutura, e uma delas é denominada talão. Os talões se localizam nas duas extremidades do pneu e são fabricados com fios de aço cobertos por cobre, e sua função básica é fixar o pneu na roda.

Lonas de reforço

Elas possuem a função de reforçar a estrutura da carcaça do pneu.

Cintas estabilizadoras

Elas fazem parte da estrutura e da carcaça do pneu e são feitas com fios de aço. Essa parte do pneu contribui para a aderência do pneu com o solo, tornando o carro bem mais estável. Outra função importante dessas cintas é evitar que objetos possam perfurar a carcaça. Vale ressaltar que automóveis que atingem velocidades mais altas contam com uma dupla cinta estabilizadora.

Lateral

Essa parte do pneu é a responsável pelo conforto ao trafegar com o carro. E isso vai depender da largura do pneu: quanto mais fino ele for, menos conforto oferecerá ao motorista. Para você ter uma ideia, a cada segundo, a lateral do carro flexiona cerca de 800 vezes, e aí está a importância da largura do pneu.

Ombro

É responsável pela estabilidade do automóvel, principalmente nas curvas.

Agora que você já sabe as partes que compõem um pneu, vamos às dicas de como mantê-los e garantir que tenham uma vida útil mais longa. Confira, a seguir, alguns hábitos que devem ser incluídos em sua rotina!

 

 

2. Evite dirigir em alta velocidade, fazer curvas em velocidade e efetuar freadas bruscas

Quando o veículo se submete a altas velocidades, ocorre um flexionamento de sua carcaça, provocando um superaquecimento dos pneus e, com isso, acelerando o desgaste da banda de rolagem.

Já em curvas, a velocidade força o arrasto dos pneus e provoca um desgaste na área do ombro, o que também leva a um desgaste desnecessário.

Por fim, freadas bruscas forçam o arrasto em demasia, provocando um desgaste na área do ombro, responsável pela estabilidade do veículo.

CTA_Manutenção do veículo - tudo para manter seu carro em bom estado-

 

3. Mantenha os pneus do veículo calibrados

Verifique a pressão dos pneus de seu carro semanalmente. É muito importante mantê-los calibrados, pois a pressão correta garante a boa dirigibilidade do veículo. Siga a orientação do manual do proprietário. Mas fique atento: verifique a pressão dos pneus quando eles já estiverem frios, do contrário, pode haver uma divergência na calibragem devido ao superaquecimento.

4. Verifique o alinhamento das rodas do veículo

O aconselhável é que o alinhamento das rodas seja feito a cada 50.000 quilômetros rodados. Porém, toda vez que houver troca de pneus e alinhamento da direção, faça um novo alinhamento das rodas. Isso vai aumentar a vida útil dos pneus de seu carro.

5. Faça o rodízio e aumente a vida útil dos pneus

No rodízio dos pneus, você vai trocar os pneus da parte traseira pelos da parte dianteira do veículo. Vale ressaltar que, em carros com tração dianteira, esse rodízio será muito útil, já que os pneus da frente tendem a se desgastar mais facilmente. Assim, haverá um grande benefício para o proprietário.

6. Lembre-se do balanceamento

Da mesma forma que é importante fazer o alinhamento, o balanceamento é também de extrema importância para mantê-los conservados e aumentar sua vida útil. A função do balanceamento é manter o contato dos quatro pneus com o solo. Com o carro desbalanceado, a direção torna-se perigosa, pois esse contato que garante a estabilidade é fortemente afetado.

A regra da frequência de se balancear o carro se parece com a do alinhamento: alinhe a cada 5.000 quilômetros rodados ou em ocasiões em que se torne necessário o balanceamento, como, por exemplo, ao trafegar em estradas com desníveis no solo.

7. Inspecione a profundidade dos sulcos dos pneus

A indicação mais importante de que o pneu está em boas condições e atendendo ao limite máximo de desgaste é por meio da indicação TWI (Tread Wear Indicator), presente na banda de rodagem de todos os pneus dos automóveis.

Os sulcos da banda de rodagem têm que atender a um mínimo permitido de 1,6 milímetro de altura. Pneus que não atendam a esse padrão limite oferecem riscos de segurança ao motorista. Além disso, multa e registro na Carteira Nacional de Habilitação estão previstos para esta infração.

Manter os pneus bem cuidados, além de garantir mais segurança ao motorista e passageiros, contribui para o aumento da vida útil dos pneus — eles acabam durando muito mais do que o previsto, evitando gastos desnecessários ao proprietário do veículo.

Saiba mais sobre cuidados com o carro lendo nosso post que traz 3 dicas de cuidados com o carro!