Como funciona um consórcio de carros seminovos?

Comprar um carro é um sonho bastante comum, não só entre os brasileiros, mas no mundo inteiro. Porém, como nem sempre temos dinheiro suficiente para realizar esse sonho, o consórcio é uma alternativa de comprar um veículo sem os juros altos de um financiamento.

Obviamente, optar por um carro usado vai sair ainda mais em conta. No post de hoje, entenda como é o consórcio de carros seminovos:

Funcionamento do consórcio de carros

Uma das grandes vantagens do consórcio é que ele te oferece várias opções de parcelamento e menos burocracia. No entanto, depois de assinar o contrato, você não sai da loja dirigindo o seu tão sonhado carro.

No consórcio, você entra em um grupo, organizado por uma administradora. Todos os participantes se ajudam, até que todos consigam o próprio carro.

Você paga mensalmente as parcelas do plano que escolheu e só tem acesso à sua carta de crédito na época em que for contemplado ou sorteado, ou quando der o seu lance ou chegar ao fim do período de contrato.

Como a carta de crédito te permite adquirir um veículo à vista, você pode também negociar um desconto nessa compra. Por exemplo, você pode dar o seu veículo atual como parte do pagamento.

Com a sua carta de crédito, você pode escolher se quer um carro novo ou seminovo. Os procedimentos do consórcio, para qualquer modelo de veículo, são exatamente os mesmos. Tudo só vai depender da sua situação financeira e seu objetivo com o carro.

Prós e contras do consórcio de carros seminovos

Prós

Um carro zero perde muito do seu valor logo que sai da concessionária. E essa desvalorização só aumenta ao longo dos primeiros anos de uso. Pelo mesmo valor de um novo, você consegue comprar um seminovo em excelentes condições de conservação e com vários opcionais inclusos.

Como um seminovo, normalmente, é mais barato, o IPVA (que é proporcional ao valor do veículo) também é menor. Ainda como consequência desse preço baixo, o seguro também é barateado.

Além disso, a documentação para regularizar um carro zero custa em torno de R$ 1.200,00 — já que inclui também o emplacamento. Em contrapartida, ao comprar um carro usado, você só paga a taxa de transferência, de cerca de R$ 122,00.

Contras

Por causa do uso constante e da exposição ao sol, os carros usados têm um desgaste maior — principalmente de pedais, bancos, volante e pintura da lataria. Além disso, um carro usado pode fazer você gastar mais com a manutenção, já que suas peças não são mais tão novas.

Com a falta da garantia de fábrica (que garante o reparo ou a troca de qualquer peça defeituosa), quando ocorrer qualquer problema mecânico, você deverá pagar do próprio bolso.

Cuidados ao fazer um consórcio

Antes de assinar um contrato, tome algumas precauções:

  • leia atentamente a todas as cláusulas e só assine o contrato se não restar nenhuma dúvida;
  • preste atenção nas condições de contemplação. Tudo aquilo que o vendedor te prometeu deve estar expresso no contrato;
  • procure saber quais são as regras do Banco Central e, usando o CNPJ da administradora, pesquise se ela está de acordo com todas as exigências.

Se você optar por um carro usado, não deixe de fazer um test drive e uma análise do veículo. Procure por: amassados, ferrugens, abertura e fechamento normal das portas, capô e porta-malas, equipamentos de segurança e seus prazos de validade, numeração do chassi igual à do documento e dos vidros.

Se puder, peça orientações de um mecânico habituado a avaliar o estado de conservação de veículos. Assim que você levar o carro para casa, uma das primeiras providências será levá-lo para revisão.

Se você gostou das nossas dicas sobre o consórcio de carros seminovos, baixe gratuitamente nosso e-book, com um guia completo para quem vai comprar ou trocar de carro. Boa leitura!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"