Consórcio ou financiamento de carro: como escolher a melhor opção

Atualmente, a situação econômica do Brasil é de estagnação. Dessa forma, para investir corretamente é preciso orçamentar, planejar e escolher a melhor forma de pagamento para não ter futuros prejuízos.

No entanto, é possível fazer uma ótima escolha ao comprar um automóvel. Para tanto, pode-se optar pelo consórcio ou financiamento de carro. Para te ajudar explicaremos como funciona cada um e quais são as suas vantagens e desvantagens. Confira!

Como funciona o consórcio para a compra de carros?

Em resumo, o consórcio serve para ajudar pessoas a adquirirem bens quando elas não têm a totalidade do valor. Esse serviço é oferecido por uma administradora de consórcio de automóveis, empresa que tem autorização para funcionar no ramo.

A primeira etapa é reunir pessoas interessadas em comprar um veículo de determinada faixa de preço. Todas essas pessoas pagam uma certa quantia por mês, o que é estabelecido anteriormente pela empresa do consórcio. Os valores pagos por todos, quando somados, são suficientes para comprar no mínimo 1 bem por mês.

Sendo assim, ocorre um sorteio e a pessoa (ou pessoas) que vencê-lo pode comprar o carro. Porém, ela continuará pagando as mensalidades até o fim do contrato. Ao final, todos serão sorteados.

Outra forma de conseguir o crédito para comprar o carro é dando lances. Quando o lance é o maior do grupo a pessoa é contemplada, visto que ela conseguirá pagar mais parcelas de uma só vez.

Quais são as vantagens?

Diferentemente do financiamento, o consórcio para comprar automóveis não tem juros acrescido. A pessoa que o contrata paga somente uma taxa administrativa para a empresa. Isso porque é dever dessa companhia guardar o dinheiro dos contratantes de forma segura, realizar os sorteios e formar o grupo, o que gera despesas. No entanto, essas taxas são diluídas em todas as parcelas do contrato, o que torna o pagamento mais suave.

O pagamento da parcela é feito por meio de boletos, o que facilita o processo, visto que o contratante pode quitá-la no próprio banco ou no caixa eletrônico. Além disso, ao escolher um consórcio não é necessário ter avalista e nem comprovar a renda. Ou seja, há menos burocracia.

O contratante também pode optar por diversos tipos de crédito, planos e parcelas, assim como o tempo de duração do contrato. Desse modo, outra vantagem é escolher o tipo de consórcio que será mais adaptável ao orçamento.

E as desvantagens?

É importante saber que a pessoa que entrou em um consórcio pode ser contemplada nos primeiros meses ou apenas nos últimos. Dessa forma, se o consórcio do carro tem a duração de 5 anos, por exemplo, é possível comprar o automóvel em apenas 1 ano ou ao final do contrato.

Sendo assim, o consórcio pode ser uma desvantagem para pessoas que querem ou precisam adquirir o veículo rapidamente.

Não existe tempo mínimo para comprar o bem após ser contemplado. Porém, deve-se adquiri-lo o quanto antes, visto que os automóveis sofrem reajustes que não serão inseridos no crédito do contratante. Sendo assim, pessoas que são contempladas ao final do contrato podem não conseguir adquirir o mesmo bem que desejavam em seu início.

Como funciona o financiamento de veículos?

O financiamento é outra opção para quem não tem o valor integral para adquirir um automóvel. É importante salientar que, se o contratante escolhe um financiamento para comprar um carro, ele só poderá ser usado para esse fim.

Existem dois tipos de financiamento. O primeiro é o CDC, ou crédito direto ao consumidor. Nesse caso a pessoa pega um empréstimo com o banco e o paga em parcelas. O automóvel fica no nome do contratante, mas ele se encontra alienado, ou seja, não pode ser vendido até que todas as parcelas sejam pagas.

O Leasing é a segunda modalidade e funciona como um aluguel. Isso porque “leasing” significa arrendamento. Ou seja, enquanto o contratante paga as parcelas o veículo fica em nome do banco. Após quitar todos os débitos o carro passa para o nome da pessoa.

Em ambos há taxas e juros, que são aplicados durante toda a vigência do financiamento. Esses valores são acordados entre o contratante e o banco antes do início do financiamento. Sendo assim, eles podem ser negociados. A diferença é que na modalidade leasing os juros costumam ser menores, além de ter ausência de IOF (imposto sobre operações financeiras), que incide sobre o CDC e o consórcio.

Quais são as vantagens?

A maior vantagem é a rapidez para conseguir o carro. Afinal, assim que o financiamento é aprovado a pessoa já pode comprá-lo e usá-lo imediatamente. Outra possibilidade é a negociação de taxas para diminuir o custo final do financiamento, o que pode ser feito diretamente no banco.

Como cada local tem sua própria taxa e política, é recomendado pesquisar qual valerá mais a pena para o valor do veículo. Também existe a possibilidade de dar uma entrada, o que diminui o número de parcelas e, consequentemente, os juros sobre elas.

E as desvantagens?

Inicialmente, qualquer pessoa pode requisitar um financiamento. No entanto, a análise de crédito será analisada pelo banco. Sendo assim, a pessoa pode ser aprovada ou não. Pessoas negativadas terão maior dificuldade em conseguir um financiamento, enquanto um consórcio é possível, visto que não há análise de crédito.

Pessoas que não têm um valor considerável para dar entrada também costumam encontrar dificuldades para fechar um financiamento. Isso porque a inadimplência desse tipo de cliente é alta. Além disso, quando o financiamento sem entrada é aprovado, as taxas normalmente são bem mais altas.

Outra grande desvantagem são os juros, que têm alta incidência. Sendo assim, o valor final do automóvel pode ser muito superior ao seu preço real.

Por fim, concluímos que não existe uma forma de pagamento melhor que a outra. É preciso que o contratante veja quais são os benefícios e desvantagens do financiamento e do consórcio e o qual se adequa melhor ao seu orçamento.

Para tanto, é fundamental realizar simulações com as duas opções. Se você está em dúvida entre consórcio ou financiamento de carro utilize o nosso simulador e veja qual será o valor da parcela em cada modalidade!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"