Entenda definitivamente como fazer revisão anual do carro

Você certamente já foi a alguma drogaria para comprar apenas um item e saiu do estabelecimento com vários outros, não é mesmo? Em grande parte, o consumo exagerado é culpa do vendedor, que pratica a “empurroterapia”.

Esse “golpe” é fácil de aplicar e acontece com frequência nas oficinas e concessionárias, já que a maioria dos donos de carros não sabe muito sobre manutenções e consertos. Desse modo, durante uma revisão, é provável que o automóvel precise somente de alguns serviços, mas saia com várias outras “melhorias” que oneram o proprietário.

Pensando em ajudar você a economizar, preparamos este artigo com algumas dicas sobre os principais pontos a serem observados durante a revisão anual do carro. Assim, é possível enxugar o orçamento e, ainda, confirmar se o trabalho está sendo feito com eficiência e cuidado. Acompanhe!

Pneus

Verificar o estado dos pneus é extremamente importante não apenas antes de viajar (o mais comumente feito pelas pessoas), mas também no dia a dia. Isso porque a má conservação desses itens gera gastos desnecessários, expondo condutor e terceiros a riscos desnecessários.

Na lateral dos pneus, existe um ressalto de borracha entre os sulcos, que é conhecido pela sigla TWI (Tread Wear Indicator), ou um triângulo, que tem 1,6 mm de profundidade. Com o tempo, o pneu chega ao seu limite de desgaste e esses marcadores somem. Ele é, então, considerado careca, sendo necessária a troca.

Pneus com bolhas, furos ou rasgos devem ser trocados imediatamente, assim como os que estão com a data de validade vencida. Outro modo de verificar o desgaste é constatar se o sulco cobre a cabeça de um palito de fósforo. Caso isso não ocorra, eles também devem ser trocados.

Além disso, é importante observar se o alinhamento (processo que regula os ângulos de direção e suspensão do veículo), o balanceamento, a cambagem e a calibragem dos pneus foram feitos. Por fim, verifique a fixação das rodas, dos aros e das calotas.

Sistema de freios

sistema de freios é um dos principais componentes de segurança de um carro. Mesmo que pareça de simples funcionamento, o sistema é complexo e exige manutenção constante. Seu mecanismo consiste, basicamente, na conversão de pressão hidráulica em mecânica.

Após o mecanismo ser acionado, é possível fazer com que o automóvel diminua a velocidade até parar. Os itens que precisam ser checados estão na lista abaixo, mas é necessário verificar quais são os prazos de troca junto ao fabricante:

  • pedal;
  • servo freio;
  • fluido;
  • cilindro mestre;
  • canos e mangueiras;
  • discos;
  • pastilhas;
  • lonas;
  • tambores.

Sistema de iluminação e sinalização

Pode parecer irrelevante, mas é essencial checar todos os itens de iluminação do veículo, pois esse é seu meio de comunicação no tráfego. Assim, verifique o funcionamento de lanternas, piscas, faróis e setas.

No farol principal, deve-se observar o posicionamento, a regulagem, a cor que a luz emite e a comutação. Também é importante verificar o farol de neblina e o de longo alcance.

A iluminação da placa traseira e as luzes-piloto são outros itens que devem estar em pleno funcionamento. A dica é substituir ambas as lâmpadas se uma estiver queimada, visto que a vida útil delas é exatamente a mesma. Desse modo, a outra queimará em breve e terá que ser substituída. Para evitar outra visita à oficina, troque ambas na mesma oportunidade.

Já na revisão do sistema de sinalização, é preciso conferir todas as lanternas, como:

  • as indicadoras de direção;
  • de advertência;
  • de freios;
  • de marcha à ré;
  • de posição;
  • de neblina traseira.

Parte elétrica

Sem dúvidas, o sistema elétrico do carro é uma de suas partes mais delicadas. Alguns pontos devem ser revisados periodicamente para evitar problemas no trânsito ou danos ao automóvel.

O primeiro deles é a bateria, responsável pela alimentação de toda a parte elétrica do veículo. Sua vida média é de cerca de 4 anos, mas é imprescindível verificar seu funcionamento anualmente. O alternador é outro componente importante para o sistema elétrico, visto que, sem ele, o carro dependeria somente da bateria (o que não é aconselhável).

Os vidros e as travas elétricas também merecem atenção. Além de cuidarem do conforto dos ocupantes do carro, esses itens são essenciais para manter a segurança. Afinal, uma janela aberta pode molhar todo o interior do veículo em um dia de chuva, além de oferecer facilidades para assaltantes.

Por fim, é fundamental que o proprietário verifique se a instalação do sistema de alarme e som automotivo ocorreu da maneira correta. Isso porque o funcionamento indevido pode prejudicar a vida útil da bateria e, assim, de toda a parte elétrica do carro.

Equipamentos obrigatórios

Alguns proprietários de veículos não fazem ideia, mas existem vários itens que são considerados equipamentos obrigatórios — cuja falta (ou mau funcionamento) é considerada infração de trânsito. É essencial realizar uma verificação anual, pois ela resulta em uma condução mais econômica e segura para os ocupantes do carro.

Entre esses componentes, podemos citar:

  • para-choques dianteiro e traseiro;
  • espelhos retrovisores interno e externo;
  • lavador e limpador de para-brisas;
  • velocímetro;
  • cinto de segurança;
  • triângulo de sinalização e demais ferramentas para realizar a troca de pneus;
  • macaco hidráulico;
  • buzinas;
  • airbags.

É importante salientar que, muitas vezes, as revisões são descritas como procedimentos que devem ser feitos antes de viajar. No entanto, esse é apenas um cuidado a mais, visto que um automóvel que realiza as revisões anuais de forma correta não terá problemas. Assim, seria necessário verificar somente detalhes, como o alinhamento dos pneus.

Apesar de terem um preço elevado, as revisões periódicas são mais econômicas do que as corretivas. Mas, para evitar a “empurroterapia” nas oficinas e enxugar o orçamento, é interessante saber em quais itens essa prática acontece com frequência (como na limpeza dos bicos, troca de pneus e higienização do ar-condicionado).

Como vimos, a revisão anual do carro é essencial para mantê-lo em condições seguras. Para evitar gastos extras, atente aos pontos que abordamos neste artigo. Por fim, não deixe de ler as orientações específicas para cada veículo no manual do proprietário.

Ainda tem dúvidas sobre a revisão anual do carro? Então, baixe o nosso guia sobre manutenção de veículos agora mesmo e aprofunde seus conhecimentos sobre o assunto!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"