Guia Michelin: saiba como utilizá-lo nos dias de hoje

Não é muito raro que algumas pessoas comprem um carro e acabem não indo a muitos lugares com ele. Em parte, isso acontece porque muita gente não conhece o suficiente de sua própria cidade ou de lugares turísticos que valham a pena serem visitados de carro. Esse foi um dos motivos que levou à criação do Guia Michelin.

Você provavelmente já conhece a Michelin como uma marca de pneus, então deve imaginar o que tem nesse guia. Contudo, ele é bem diferente do que está esperando: ele é um guia de restaurantes!

Se quiser saber mais sobre o Guia Michelin e como você pode usá-lo, continue a leitura!

O que é e de onde veio o Guia Michelin?

Como já mencionamos, trata-se de um guia de restaurantes criado pela Michelin. Nele, estão listados vários restaurantes, bares e hotéis, com conteúdo sobre diversas partes do mundo. A ideia é que motoristas possam usar o guia para encontrar lugares interessantes durante suas viagens, seja para hospedagem, seja para comer.

O guia foi criado por André e Édouard Michelin, na França, no ano de 1900. Na época, o foco principal da empresa estava na fabricação de pneus para bicicletas, migrando lentamente para os pneus de carros, visto que o mercado automobilístico ainda era bem novo.

Como havia apenas 3 mil carros em toda a França, a empresa precisava de algo que incentivasse a venda de pneus. Daí nasceu a ideia de um guia de restaurantes. Isso incentivou o uso dos veículos para viajar até os locais, o que aumentou a venda de pneus. Desde então, o guia continua sendo publicado todos os anos, sendo uma ótima maneira de se informar para uma viagem.

Quem monta esse guia?

Os estabelecimentos presentes no Guia Michelin são classificados com base em um sistema de estrelas. Com 1 estrela representando um bom restaurante, 2 estrelas representando um excelente e 3 estrelas representando um excepcional. Qualquer coisa que fique abaixo de 1 estrela nem entra no guia.

Mas então, quem é o responsável por atribuir essas estrelas? É aí que entram os inspetores da Michelin. Eles são todos críticos gastronômicos contratados pela própria empresa, os quais frequentam diversos estabelecimentos e avaliam a qualidade da comida, do ambiente e do atendimento. É com base na opinião deles que novos guias são montados.

Naturalmente, esses profissionais contam com amplo conhecimento sobre gastronomia, o que ajuda a formar opiniões mais embasadas. É isso que torna esse guia tão bem-conceituado por vários clientes.

Como você pode usar o Guia Michelin no seu dia a dia?

Agora que você conhece esse guia e de onde ele vem, o que pode fazer com ele? Veja, a seguir, algumas sugestões que podem te agradar!

Passar mais tempo com seu Honda 0km

Se você comprou um carro novo, é bem provável que queira passar mais tempo com ele. Ter alguns restaurantes legais para visitar é sempre uma boa desculpa para ficar atrás do volante e rodar a cidade.

Conhecer lugares para frequentar

Se você é novo em uma determinada região ou apenas não teve muito tempo para explorá-la até o momento, esse guia pode te ajudar a encontrar um restaurante favorito. Não faltam opções de lugares, com os mais variados níveis de sofisticação. Existem diversas opções para quem gosta de algo mais simples ou algo mais gourmet.

E se você não é do tipo de comer no mesmo lugar o tempo todo, certamente terá várias opções para experimentar e revezar ao longo do ano. Cada dia um prato diferente em um restaurante diferente. Vale lembrar que haverá um novo guia para ser explorado no ano seguinte — perfeito para qualquer curiosidade gastronômica.

Poder comparar a lugares já conhecidos

Talvez você já esteja bem familiarizado com um determinado lugar e conheça um restaurante específico que adora. Nesse caso, não é preciso de guia nenhum quando estiver por perto. No entanto, mudanças e viagens podem acontecer, não é mesmo? Como ter certeza que as avaliações dos novos restaurantes são confiáveis? Mais uma vez, basta consultar o guia.

Se o seu restaurante favorito já é cotado pelo Guia Michelin, você pode fazer uma nova pesquisa e conferir quais se comparam com o seu antigo. Isso vai facilitar bastante a escolha de um novo restaurante, ou mesmo de um hotel, caso esteja em uma viagem e ainda não saiba onde se hospedar.

Planejar viagens e passeios

Falando em viagens, esse guia é excelente para quem gosta bastante de viajar. Desde sua criação, seu propósito é fazer com que as pessoas entrem em seus carros e visitem até lugares mais distantes. Ter uma forma mais confiável de escolher restaurantes, bares e hotéis é uma grande bênção para quem passa muito tempo na estrada ou em lugares desconhecidos.

A Michelin também colocou em cada guia as instruções para poder preparar uma viagem. Da escolha do destino aos pertences que devem ser colocados na mala. Se antes você tinha medo de passar por muitos imprevistos durante uma viagem, agora terá total segurança para se entregar à estrada e aproveitar o que quer que apareça em seu caminho.

Conhecer um pouco mais sobre a gastronomia local

Mesmo quem não é do tipo que viaja bastante ou do tipo que muda de restaurante a cada dia, ler o Guia Michelin ainda pode ser uma boa experiência, visto que ele informa sobre o mundo gastronômico à sua volta. E nunca se sabe quando você vai estar afim de comer algo diferente.

Talvez exista algum restaurante que sirva comida de um país diferente em sua cidade ou algum lugar que ofereça eventos de degustação. Caso haja um dia em particular que deseje conhecer pratos novos ou apenas sentir vontade de explorar um pouco mais o lugar onde vive, então basta folhear o guia e ver quais deles estão próximos de você. Na pior das hipóteses, foi possível apreciar algumas horas de ar puro e aprender um pouco mais sobre as suas redondezas.

Agora que você já conhece bem o Guia Michelin, que tal pegar um e começar a explorar suas opções? Sempre há alternativas, seja para procurar durante suas viagens, seja para aproveitar no seu dia a dia.

Que tal foi conhecer ainda mais sobre o Guia Michelin? Aproveite para compartilhar este artigo em suas redes sociais e mostrar como é possível explorar as opções gastronômicas ao seu redor.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"