Quais são as causas mais comum de pane elétrica no veículo?

A pane elétrica no veículo está entre os problemas mais comuns que podem acontecer com carros de qualquer tipo. Curiosamente, a maior parte dos casos está diretamente ligada ao mau uso do automóvel e à falta de uma revisão adequada.

A seguir, selecionamos as principais causas de uma pane elétrica no veículo. Continue a leitura e saiba como garantir a sua segurança, a de seus passageiros e a de terceiros nas ruas. Acompanhe!

Causas da pane elétrica no veículo

Na maioria das vezes, o surgimento da pane elétrica se deve à falta de manutenção da bateria e do alternador. No entanto, ela também pode acontecer devido à sobrecarga do sistema, provocada por uso de componentes eletrônicos que não estejam de acordo com o projeto da fabricante — travas elétricas, vidros elétricos, alarmes, câmera ré, centrais multimídia etc.

O problema mais recorrente que sugere a possibilidade de uma pane elétrica é a dificuldade em ligar o carro. Além disso, equipamentos relacionados também costumam apresentar mau funcionamento, como é o caso dos alarmes, do rádio e das travas.

Confira, agora, as causas mais comuns de uma pane elétrica!

Fusível

Um fusível queimado ou um cabo solto podem causar mau funcionamento da parte elétrica do carro. Por isso, é uma boa ideia ter uma caixa reserva para eventuais trocas, caso necessário.

Agora, se mesmo depois de trocar o fusível, ele se queimar de novo, é sinal de que há algum problema no sistema. Nesse caso, um eletricista especializado deve fazer uma avaliação para identificar corretamente a falha.

Bateria

O motivo mais comum de pane elétrica no veículo é a bateria descarregada. Esse é um problema muito simples de ser identificado: normalmente, as luzes internas enfraquecem e, às vezes, nem acendem. Além disso, ao dar partida no carro o motor não faz o barulho típico de estar sendo ligado.

Problemas envolvendo a bateria podem acontecer por coisas simples, como o motorista deixar alguma luz ligada durante um longo período ou pelo próprio desgaste natural do componente.

Se for pego de surpresa, o motorista pode lançar mão da popular “chupeta” (quando uma bateria funcionando é conectada à bateria descarregada, de modo que a primeira alimenta a segunda, fazendo com que ela funcione). Assim, ele terá um pouco de carga na bateria até que um mecânico possa fazer a avaliação e, caso necessário, trocar o equipamento.

Injeção eletrônica

As falhas na injeção eletrônica do veículo podem ser identificadas apenas conferindo se o motor continua a funcionar normalmente quando a luz de sinalização estiver acesa. Porém, se a luz indicadora acendeu e o motor apagou, o sistema elétrico do carro está com problemas complicados.

Nesse tipo de pane elétrica no veículo, é recomendado não mexer no carro por conta própria. O ideal é procurar, o quanto antes, uma concessionária autorizada da marca ou um mecânico de confiança para avaliar e resolver o problema.

Correia do alternador

A correia do alternador é responsável por transmitir a força do virabrequim para a polia do alternador. Como esse item é feito de borracha, pode acontecer dele ressecar com o passar do tempo.

Caso isso ocorra, as pequenas fissuras que surgem na borracha podem provocar seu rompimento e, consequentemente, causar uma pane elétrica no veículo.

Bomba de combustível

É pouco comum e, talvez por isso, muitos motoristas não saibam que a bomba de combustível também pode configurar como causa de uma pane elétrica no veículo. Pode acontecer dessa bomba ter algum problema e, com isso, não conseguir levar a gasolina ou o álcool pelo motor, com a pressão necessária.

Se esse for o caso, é preciso fazer a troca da bomba. O processo é relativamente rápido e pode ser feito em qualquer concessionária autorizada.

Bobina

A bobina é o componente responsável por criar as altas tensões que provocam as faíscas nas velas. Eventualmente, ela pode passar por um processo de superaquecimento de uma hora para outra e, assim, não conseguir gerar a energia necessária, atrapalhando o funcionamento do carro.

A dica é aguardar algum tempo para ela esfriar e depois dar a partida — após cerca de 10 ou 15 minutos. Entretanto, isso é apenas uma solução paliativa; o ideal é procurar uma oficina automotiva assim que possível para avaliar a situação e resolver o problema.

Dicas para evitar pane elétrica no veículo

Como apontado no início deste artigo, uma das principais causas de problemas envolvendo a pane elétrica no veículo é a falta de manutenção preventiva do sistema elétrico, do alternador e da bateria.

Fazer revisões frequentes desses e de outros itens relacionados, especialmente antes de uma viagem, é fundamental para garantir a segurança do motorista, dos passageiros e de terceiros nas vias.

Outra dica prática é evitar a instalação de equipamentos. Mas caso tenha que fazer, sempre busque pelo serviço em uma concessionária autorizada ou em uma oficina mecânica de sua confiança.

Cuidados em caso de pane elétrica no veículo

Se o motorista estiver na estrada e passar por uma pane, a primeira coisa a ser feita é ligar o pisca alerta para sinalizar aos outros condutores que seu veículo está com problemas. Em seguida, deve levá-lo para o acostamento.

É muito comum que, em situações desse tipo, as pessoas esperem o socorro chegar dentro do carro. No entanto, sempre que o carro estiver no acostamento, o motorista e os passageiros devem se afastar do automóvel. Fazer isso evita acidentes devido aos problemas elétricos e mecânicos do próprio carro, bem como de uma colisão provocada por outro veículo.

Por fim, nunca é uma boa ideia tentar consertar algo sozinho, especialmente se a pessoa não souber muito bem o que está fazendo. Talvez, em um primeiro momento, tudo funcione bem, mas pode ser que a pane volte quando ela mais precisar. Mais uma vez, é sempre melhor optar pela prevenção e esperar pela assistência especializada.

Ficando de olho nos pontos abordados até aqui, você conseguirá identificar e minimizar as possibilidades de que alguma pane elétrica no veículo possa pegá-lo de surpresa, atrapalhando sua rotina ou sua viagem.

Gostou de conhecer mais sobre o assunto? Então aproveite para seguir a Hpoint nas redes sociais: estamos no Facebook, no Twitter, no YouTube, no Flickr e no Hpoint TV. Assim, você poderá acompanhar todas as novidades em primeira mão!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"