Suporte de Bicicleta: como escolher o ideal para mim?

O ciclismo é uma modalidade esportiva que vem conquistando cada vez mais adeptos. Além da liberdade que proporciona, o esporte permite que você pedale por paisagens tão lindas quanto desafiadoras e ainda faz muito bem à saúde. Mas, você sabe qual é o suporte de bicicleta ideal para você?

Os suportes são equipamentos imprescindíveis para quem pedala em locais afastados. Afinal de contas, muitas vezes é preciso até pegar a estrada para chegar até o lugar no qual será praticado o exercício, e a forma de acomodar a bicicleta no carro faz toda a diferença.

Alguns equipamentos adaptam-se melhor a tipos de carros diferentes, isso sem contar com a necessidade de que o suporte esteja dentro das regras de trânsito. Continue a leitura do post e saiba mais!

Suporte traseiro

Este tipo de suporte é mais comum e prático de ser utilizado. Com um sistema de fitas e cabos, ele é preso à traseira do veículo. Dois ganchos voltados para trás servem de suporte para a bicicleta, que é apoiada pelo quadro.

Além deste, o mercado também oferece um suporte traseiro que se adapta ao reboque. Para utilizá-lo, é necessário instalar o engate no veículo. O ponto positivo deste, é que não há nenhuma possibilidade de se arranhar a pintura do carro.

A vantagem do suporte traseiro é a praticidade para tirar e colocar a bicicleta. Como fica à altura do corpo, o esforço é mínimo para a acomodação do equipamento. E, no caso do suporte preso ao reboque, a colocação dele é muito simples, bastando apenas prendê-lo no engate. O suporte por cabos exige um pouco mais de paciência, mas não chega a ser difícil.

Dependendo tamanho do gancho do suporte pode ser possível acomodar até 3 bicicletas na traseira do carro.

Mas o suporte traseiro também tem desvantagens. Uma delas é a possibilidade de a bicicleta arrastar as rodas no chão, pelo fato de ficarem posicionadas mais próximas ao asfalto. Em quebra-molas, por exemplo, esse contato pode ocorrer.

Também há o risco de as bicicletas obstruírem as luzes traseiras e a placa do veículo, o que pode gerar multas. Você pode retirar as rodas e solicitar, no Detran, uma terceira placa para afixar no quadro da bicicleta, enquanto faz o transporte.

Suporte de teto

Menos comum, o suporte de teto exige que o veículo tenha uma preparação para receber o rack na parte de cima da carroceria.

A grande vantagem é que o suporte de teto não tem o problema da falta de visibilidade das luzes e da placa. Além disso, bicicletas não contam para o limite de 50 cm de altura para cargas no teto dos carros, estabelecido pelo Detran. Assim, você pode rodar tranquilo em relação à legislação.

Mas o suporte de teto tem alguns incômodos. O principal deles, é que é preciso esforço para instalar a bicicleta no teto do carro e a operação de colocação e retirada dela é mais complicada. Alguns tipos de suporte de teto precisam que a roda dianteira seja removida, o que também dificulta a operação.

Como você pôde ver, cada suporte de bicicleta tem prós e contras. Basta que você saiba qual é a sua necessidade e a capacidade do seu carro para carregar a bike. Se tiver gostado deste texto, então aproveite para compartilhar com seus amigos, nas suas redes sociais!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"