Tecnologia para carros: saiba quais são as novidades para 2019

O setor automobilístico investe constantemente em pesquisas para inovar e modernizar os modelos de veículos disponíveis no mercado. O objetivo é se adequar a nova realidade dos compradores, que muitas vezes é de percursos longos, com muito trânsito e trechos de estrada de qualidade ruim.

As montadoras investem em pesquisas relacionadas à Física, Engenharia Elétrica e Mecânica, Robótica, Inteligência Artificial, Design Industrial e Programação, principalmente. Os investimentos em tecnologias que facilitam a direção, a conectividade e aumentam o conforto também têm crescido. Há, também, várias pesquisas em andamento sobre fontes alternativas de energia para carros.

Separamos neste post quais são as principais tecnologias para carros que serão tendência em 2019. Afinal, é preciso que o comprador se informe sobre as novidades para manter-se atualizado. Confira!

Carros autônomos

Não é de hoje que surgem notícias anunciando que os carros autônomos, ou seja, que não necessitam de motorista, estão em fases de testes. No entanto, acreditava-se que essa realidade só seria acessível daqui a alguns anos.

Isso porque o portal de inovação The Information divulgou que os testes realizados pela Waymo, uma das empresas que junto à General Motors (GM) é considerada a mais desenvolvida na pesquisa de carros autônomos, ainda estão cheios de problemas. A pesquisa explica que todos os trajetos são feitos com motoristas de segurança, que interferem sempre que há uma situação de risco potencial, o que acontece com frequência.

No entanto, a GM surpreendeu a todos ao afirmar que o primeiro carro autônomo será lançado em 2019. Os modelos serão, inicialmente, configurados para atingir no máximo 50km por hora e atuarão em uma área geográfica pequena.

Para que não seja preciso de motorista, os veículos serão equipados com vários radares e sensores, assim como uma tecnologia chamada Lidar, que usa infravermelho para determinar o tamanho e o formato de objetos e pessoas.

Automóveis feitos em impressora 3D

O processo de impressão 3D, também chamado de prototipagem rápida, pode ser utilizado para inúmeras finalidades. Antes de a técnica ser desenvolvida, o processo para desenvolver uma peça de motor, por exemplo, era muito trabalhoso. Isso porque precisava-se modelar a peça manualmente, enformá-la e, após esse processo, criar um molde para reproduzi-la.

Com a impressão 3D, tudo ficou mais rápido e fácil. É claro que essa tecnologia não demoraria para ser incorporada à indústria de automóveis. Acredita-se que em 2019 os primeiros carros impressos por impressoras 3D começarão a ser produzidos e vendidos.

Entre as principais vantagens estão o menor uso de materiais e um melhor custo final para o comprador. O modelo elétrico LSEV, apresentado pela empresa Polymaker, por exemplo, possui apenas 57 componentes plásticos, enquanto os veículos tradicionais têm mais de 2 mil. Além disso, o automóvel é mais leve, pesando cerca de 450kg, enquanto carros da mesma categoria pesam em torno de 700 kg.

Comunicação entre veículos

Imagine um trânsito em que todos os carros conseguissem se comunicar. É provável que vários acidentes fossem evitados, devido à previsibilidade nos cruzamentos e nas manobras, não é mesmo? Se depender da Volkswagen essa tecnologia será implementada já em 2019.

A empresa anunciou que, a partir desse ano, seus modelos contarão com o pWLAN (IEEE 802.11p), um protocolo que servirá à tecnologia de comunicação, chamada de V2V, entre os carros. Para os veículos autônomos, essa ferramenta é fundamental, além de ajudar os motoristas de carros convencionais. A montadora pretende incluir essa tecnologia nas especificações básicas de todos os seus modelos de modo independente da conectividade de smartphones.

A ideia é que os carros em um mesmo raio de 500 metros possam trocar informações sobre obstáculos, trânsito e acidentes. Essa distância é suficiente para desviar de rota ou ficar atento às manobras de outros motoristas. Além disso, ao ser incorporada a inteligência artificial, o próprio carro colocaria os ocupantes fora de perigo ao desviar dos possíveis riscos automaticamente.

Dispositivos de segurança

Atualmente todas as montadoras se preocupam com a segurança. Dessa forma, tecnologias são desenvolvidas para evitar acidentes constantemente. A Volkswagen se tornou uma referência nesse assunto e se destaca no ano de 2019 com o lançamento do novo Jetta, cheio de mecanismos que prezam pela segurança de seus ocupantes. Confira abaixo algumas das tecnologias usadas nesse veículo.

BSW (Bremsscheibewischer)

Sistema que promove a limpeza automática dos discos de freios quando identifica-se situações de discos molhados, o que ocorre em condições de chuva. Basicamente, aproxima-se as pastilhas dos discos de freio dianteiros, em frações de segundo, com o objetivo de secar todos os componentes e, assim, garantir o menor espaço de frenagem possível.

ACC

Esse sistema é mais uma exclusividade do Novo Jetta. O controlador adaptativo de distância e velocidade usa um sensor de radar integrado à dianteira do carro para manter uma velocidade selecionada pelo motorista. Além disso, o sistema freia ou acelera para manter uma distância pré-definida do veículo que está à frente, sendo capaz de frear até a imobilidade quando o carro da frente para.

Front Assist

O sistema de monitoramento frontal usa um sensor por radar localizado na frente do carro para monitorar a todo tempo a distância dos veículos que trafegam na frente. A função dessa tecnologia é ajudar o motorista em situações críticas. Para tanto, aciona-se o sistema de freios e alerta-se o condutor por meio de sinais (visual ou sonoro) – ou, em uma segunda estratégia, por meio de um breve solavanco.

Caso não haja nenhuma reação, a tecnologia freiará o carro automaticamente, a fim de proporcionar mais tempo de reação para o condutor. Na teoria, isso permite que o motorista não se envolva em uma colisão iminente ou que, no mínimo, ocorra a redução da velocidade no impacto.

E então, gostou de ficar por dentro das novas tecnologias para carros?  Elas foram desenvolvidas para facilitar a vida do condutor e torná-la mais segura. Sem dúvidas nos próximos anos elas serão aprimoradas e novas tecnologias surgirão. Afinal, há 10 anos, o que hoje circula pelas ruas era tido como inalcançável, certo?

Se você ficou interessado sobre os carros inteligentes não deixe de ler este post sobre o assunto e tire todas as suas dúvidas!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"