6 dicas de direção direção defensiva para evitar transtornos no trânsito

6 minutos para ler

Manter uma atitude consciente e atenta no trânsito é fundamental para garantir sua própria segurança, a dos demais ocupantes do seu carro e das pessoas que estão nos outros veículos, ciclistas, e também os pedestres. É exatamente sobre isso que trata a direção defensiva.

Em poucas palavras, podemos definir este conceito como o conjunto de atitudes preventivas que buscam diminuir acidentes e suas consequências no trânsito.

Mas por que, afinal, a direção defensiva é tão fundamental? Porque grande parte dos danos e perdas originadas do trânsito são resultado da ação humana. E o problema vai muito além daquele que vemos nas ruas: os acidentes de trânsito têm grande responsabilidade na superlotação dos hospitais e em excessivos gastos públicos.

Por todos esses motivos, é fundamental conhecer algumas ações de direção defensiva. E é isso o que vamos mostrar a partir de agora, confira!

1. Redobre a atenção em dias de chuva

Até mesmo os motoristas mais experientes precisam ficar atentos ao volante em dias de chuva, e isso não se deve apenas por causa da considerável perda de visibilidade. A aderência dos pneus no solo fica bastante comprometida no chão molhado, fazendo com que o carro perca a estabilidade.

Por isso, uma dica extra é sempre manter os pneus dentro do indicado: os sulcos drenam a água que corre entre os pneus e o asfalto, o que evita a aquaplanagem.

Por fim, mantenha o ar-condicionado ligado — ou o ar quente direcionado ao para-brisa —, a fim de evitar que os vidros fiquem embaçados. E, claro, reduza a velocidade.

2. Use os faróis corretamente

Os faróis de neblina não servem apenas para deixar o visual do carro mais bonito. Eles são bastante úteis em verdadeiras situações de neblina, quando a visibilidade pode ficar bastante prejudicada.

Muitos motoristas tem o hábito de ligar o farol alto nesses casos, mas saiba que essa é uma atitude altamente não recomendada, pois isso pode ofuscar ainda mais a visão.

Os faróis de neblina, por sua vez, iluminam o carro por baixo e nas laterais, permitindo que a sinalização seja vista de uma forma melhor. Além disso, os faróis traseiros de neblina ajudam a deixar seu carro mais visível para os motoristas que estão atrás.

3. Tenha cuidado nas ultrapassagens

Apesar de muitas pessoas não darem à sinalização a atenção (e o respeito) que ela merece, cada regra foi criada e imposta com o intuito de salvar vidas — e realmente o fazem.

Algumas sinalizações são tão importantes que isso se reflete diretamente no bolso dos infratores: as ultrapassagens, por exemplo, são extremamente perigosas e podem pôr em risco vários automóveis ao mesmo tempo. Não por acaso, a ultrapassagem em faixa contínua é considerada infração gravíssima e tem uma multa que beira os R$ 1.500,00.

4. Fique de olho no comportamento do carro

Cada estilo de carro tem características distintas, que interferem tanto dirigibilidade, na estabilidade e na forma como o próprio veículo se comporta na cidade e nas rodovias.

O desempenho, por exemplo, durante uma frenagem, uma aceleração mais forte ou uma curva não é o mesmo para todos os carros, e é fundamental conhecer o que você tem em mãos, para saber como ele vai responder.

Alguns automóveis, por exemplo, apresentam um comportamento mais firme e esportivo, enquanto que outros são mais leves, pois priorizam o conforto.

Tão importante quanto respeitar o trânsito é respeitar as características e o desenvolvimento do veículo. Dessa forma, você protege o trânsito e seu carro.

5. Faça revisões periódicas

Por falar em proteger seu carro, manter as revisões em dia também é uma atitude de direção defensiva. Isso porque as condições e o tempo de resposta de um automóvel são diretamente responsáveis pela segurança que ele oferece.

Um sistema de freios que não está funcionando perfeitamente, por exemplo, pode acabar provocando uma colisão com o carro que vem logo atrás. Os faróis dos quais já falamos também precisam estar com todas as luzes acendendo, a fim de garantir visibilidade e melhor comunicação com os outros motoristas.

Até mesmo uma falha mecânica simples pode causar um acidente ou algum grande transtorno no trânsito, afinal, imagine o trânsito completamente parado porque seu carro quebrou bem no meio da rua! Um grande prejuízo para todos que estão na via e, certamente, também para seu bolso.

Os itens que merecem mais atenção nas revisões periódicas são:

  • freios;
  • airbags;
  • lanternas, faróis e luzes de seta;
  • luzes do painel;
  • pneus;
  • óleo;
  • água do radiador.

E se você tem um Honda, traga até uma de nossas oficinas para que estes itens sejam checados, nas revisões periódicas.

A Honda HPoint conta com uma equipe altamente treinada pela Honda. Clique Aqui e agende sua revisão!

6. Mantenha distância do veículo à frente

Uma das primeiras lições que aprendemos nas aulas de legislação é manter uma distância segura do carro da frente. De acordo com as próprias regras do trânsito, é de responsabilidade do motorista de trás evitar a colisão com o veículo da frente.

Isso porque ao dirigir estamos expostos a qualquer coisa que aconteça à frente do nosso carro, como um animal cruzando a pista, um acidente ou uma frenagem brusca por qualquer outro motivo.

Dessa forma, a responsabilidade do “primeiro da fila” é evitar um acidente e, dos próximos motoristas, de frearem a tempo. Infelizmente, não é isso o que acontece sempre, tendo em vista a quantidade de carros engavetados que costumamos ver em acidentes.

Para evitar essas colisões, a dica clássica é manter dois segundos de distância do carro da frente, para dar tempo de responder à frenagem, bem como pisar no freio bruscamente, diminuir a velocidade ou desviar.

A direção defensiva é uma atitude essencial para manter não apenas a segurança, mas toda a ordem no trânsito. Muitos fatores inesperados podem ocorrer em um dia comum no trânsito, e manter-se atento a eles, tendo uma postura de defesa, vai ajudar a construir um ambiente muito melhor e mais tranquilo.

Além disso, a legislação tem sido cada vez mais dura com os motoristas, aplicando multas severas, que implicam a perda da carteira de motorista e custos elevados. Definitivamente, não ter uma direção defensiva é um risco que não vale a pena!

E então, gostou do nosso conteúdo e das nossas dicas? Para acompanhar mais conteúdos sobre o trânsito e o universo Honda, curta nossa página no Facebook!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Share This