Kit de primeiros socorros: 6 itens que não podem faltar

7 minutos para ler

Embora seja um pensamento um tanto desagradável, o fato é que, infelizmente, acidentes acontecem. Todos nós estamos passíveis e vulneráveis ao acaso, que pode levar a ferimentos indesejados. Por isso, é importante ter um kit de primeiros socorros disponível.

Assim como tomamos diversos cuidados ao comprar um carro, é imprescindível estender o zelo aos passageiros e manter, no veículo, ferramentas que possam ser úteis em quaisquer imprevistos.

Foi pensando em você, motorista cuidadoso, que preparamos este post. Entenda os motivos para montar um kit de primeiros socorros e confira os 6 itens básicos que não podem ficar de fora. Boa leitura!

Por que montar um bom kit de primeiros socorros?

Ter um conjunto de ferramentas e medicações úteis é algo indispensável para todos os lares e, obviamente, para todos os veículos. A necessidade se torna ainda maior para aqueles que costumam viajar com a família, carregando crianças e idosos.

Os kits podem ser utilizados para lesões menores, como ferimentos leves e arranhões, e para casos mais graves, podendo fazer a diferença entre a vida e a morte do indivíduo. Um exemplo de machucado grave é quando alguém está sangrando profundamente. Nesse caso, um curativo adequado e a aplicação da pressão certa podem estancar o sangramento até a ajuda médica chegar.

Qual é a importância do kit de primeiros socorros em seu carro?

Quando ocorre um acidente, nem sempre há tempo para esperar por uma ambulância. É necessário tomar alguma atitude imediata para garantir que os danos serão mínimos, especialmente no caso de infecções. Se você estiver em um local de difícil acesso, por exemplo, ter esse kit à sua disposição pode salvar várias vidas.

Quais os 10 itens que não podem faltar no kit?

Agora que você sabe da importância do kit, vem a resposta deste post: conheça os 10 itens indispensáveis na composição do kit de primeiros socorros!

1. Luva

Para lidar com ferimentos, independentemente de suas extensões e profundidades, higiene é fundamental. A utilização de luvas é um meio eficiente de evitar a proliferação de bactérias e a consequente infecção da lesão.

Além disso, as luvas garantem a segurança de quem está lidando com os ferimentos, impedindo contaminações e evitando que outros machucados ocorram.

2. Gaze, algodão e bandagens

Tanto a gaze quanto o algodão podem ser utilizados para a limpeza de ferimentos. Outra finalidade bastante comum é a compressão de machucados, evitando sangramentos excessivos.

Já as bandagens são muito úteis para manter os dois primeiros no lugar, além de imobilizar áreas do corpo que sofreram torções.

3. Soro fisiológico e álcool

O soro fisiológico é uma solução salina muito utilizada para a limpeza de diversas áreas, como pele e olhos. Já o álcool não deve ser utilizado, em hipótese alguma, diretamente sobre os ferimentos. A sua função dentro do kit é a de esterilizar objetos antes do uso e fazer a limpeza das mãos.

4. Tesoura e pinça

Ambas são ferramentas indispensáveis em qualquer kit de primeiros socorros e podem ser úteis, também, para outras situações que não envolvam emergências. Apenas se certifique de sempre limpar as superfícies com álcool antes de utilizá-las.

Uma dica interessante é ter mais de um tipo de tesouras, com pontas diferentes. As comuns são ótimas para cortar tecidos e outros materiais, mas as de pontas arredondadas são preferíveis para outros casos, evitando que, por exemplo, machucados por algum descuido sejam feitos.

5. Antissépticos

Alguns produtos, como água oxigenada, iodo ou soluções à base de clorexidina, podem ser muito úteis em casos de lesões. A sua ação se dá por meio do extermínio de bactérias no local da ferida, evitando a proliferação delas e garantindo que a pessoa fique livre de infecções. Os antissépticos devem ser utilizados antes de o curativo ser colocado.

6. Medicações

Além de antissépticos, pomadas antibióticas à base de neomicina e bacitracina podem ser utilizadas em ferimentos. Portanto, é interessante contar com produtos desse tipo em seu kit.

Outras medicações que podem compor um kit de primeiros socorros são analgésicos e antitérmicos, como dipirona e ibuprofeno, excelentes opções para casos de dores moderadas e febres.

Ainda, lembre-se de carregar todas as medicações que sejam de uso contínuo e suas respectivas bulas e receitas médicas.

7. Termômetro

Quando uma pessoa está com algum quadro infeccioso, especialmente provocado por bactérias, o corpo reage, aumentando seu metabolismo em uma tentativa de eliminar o organismo estranho. Isso faz com que a temperatura seja um dos melhores indicadores para a possibilidade de alguém estar infectado.

Um toque simples pode identificar uma febre alta, mas é importante ter um termômetro para confirmar qual é a temperatura certa. Uma febre de 38ºC já deve receber alguma atenção, mas uma febre de 40ºC é sinal de uma infecção muito mais grave, que exige atendimento médico rápido.

Esse item será muito útil, caso você esteja em uma área afastada ou acampando. Uma infecção como essa é sinal de que você deve arrumar tudo e ir diretamente a um hospital.

8. Colírio

Sujeira, pó e ar seco prejudicam bastante a visão, o que é muito ruim para quem está dirigindo. Em casos mais extremos, pode ser que os olhos secos levem a algum problema prolongado na forma como você enxerga.

Além de usar óculos para evitar problemas com a insolação e o vento, é uma boa ideia ter um colírio dentro do seu kit de primeiros socorros. Isso dará uma opção para lidar com alguns problemas de visão, especialmente se a causa for o excesso de poeira voando em direção ao seu rosto. Como um colírio não ocupa muito espaço, você pode incluí-lo no seu kit sem dificuldades.

9. Pinça

Farpas e espinhos alojados em pequenos cortes são uma fonte bem comum de infecções e inflamações. Muitas delas são tão pequenas que as pessoas acabam deixando-as onde estão, o que é bem ruim para a saúde. Com o tempo, elas acumulam mais sujeira e servem de entrada para outras infecções mais graves.

Nesses casos, o melhor a fazer é usar um pinça para remover a farpa o quanto antes, mesmo que ela não esteja incomodando. Isso não custará muito tempo e ainda garante que você não terá risco de desenvolver outros problemas de saúde. Sem falar que, depois de algumas horas, a ferida pode inflamar e dificultar a retirada da farpa.

10. Analgésicos

Por fim, mas não menos importante, é bom ter um ou dois analgésicos em seu kit de primeiros socorros. Há vários contextos nos quais esse produto será útil.

Primeiramente, se você usa seu carro em viagens longas, há boas chances de que fique com dores nas costas devido à postura prolongada. Nesse momento, o analgésico será muito bem vindo. O mesmo vale se você pratica esportes e costuma ficar dolorido com bastante frequência.

Em casos mais extremos, como um acidente, a dor pode dificultar a colocação de curativos, pois a vítima reage de forma abrupta a qualquer estímulo. Um analgésico é uma forma de acalmá-la, facilitando o resto do procedimento.

Infelizmente, é impossível afirmar quando nos encontraremos em uma situação de emergência e quando os itens de primeiros socorros serão necessários. Na dúvida, para garantir a segurança de todos os passageiros, tenha um kit pronto sempre à mão!

Quer mais informações para garantir sua segurança? Então, veja também nosso artigo falando sobre a franquia de seguro e se vale a pena pagá-la.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Share This